Quaker Decor

Aplicação de impermeabilizantes nos tecidos: é seguro?

Tudo que você precisa saber sobre a aplicação de impermeabilizantes em tecidos e seus certificados de sustentabilidade.

 

Com a correria do dia a dia, hoje o que mais queremos é praticidade e facilidade nos cuidados com a casa, não é mesmo? Empresas e indústrias ao longo dos anos nos ajudam, e muito, com suas invenções. A última da moda são os produtos tachados como “impermeáveis”, que não deixam sujeira, óleo e nem mesmo água nos dar trabalho na manutenção diária. Mas sabia que muitos desses produtos contêm químicas altamente perigosas para a saúde e o meio ambiente?

Acabamentos que garantem repelência a água, óleo e sujeira devem ter uma atenção maior quanto a sua composição, pois muitos deles podem conter compostos perfluorados de cadeia longa. Eles são conhecidos principalmente como PFOS e PFOA, são bioacumuláveis no ecossistema e potencialmente tóxicos. Ao longo dos anos, foram encontradas essas substâncias acumuladas em diversos animais e têm efeitos adversos, incluindo carcinogenicidade. Em muitos países esse tipo de “impermeabilizante”, conhecido comercialmente por fluorcarbono C8, é altamente proibido por alguns regulamentos devido ao seu risco comprovado.

Em contrapartida, o fluorcarbono C6 – O PFHA, é em média 40 vezes menos bioacumulável que o PFOA, mas também é menos eficaz, ou seja, a repelência a líquidos fica um pouco mais leve, o que nem sempre agrada o consumidor.

Tentativas de usar segmentos menores de perfluorocarbonetos (por exemplo, C4) foram feitas por muitos fabricantes. Quanto menor o fluorocarbono, mais rapidamente ele se decompõe no ambiente (característica positiva), mas, infelizmente, o desempenho têxtil desejado diminui à medida que o tamanho do perfluorocarboneto diminui.

Com bastante destaque no assunto, o filme “Dark Waters – O Preço da Verdade”, nos conta sobre esse tema. Baseado no artigo “O advogado que virou o pior pesadelo da DuPont” (tradução livre de The lawyer who became DuPont’s worst nightmare), de Nathaniel Rich e publicado pela revista do The New York Times, o filme mostra a história do PFOA-C8: ácido carboxílico perfluorado, criado nos Estados Unidos. Uma substância química feita pelo homem, que repelia elementos, especialmente a água. Uma sequência dessas substâncias juntas, se forma uma cadeia que é praticamente inquebrável e indestrutível, muito usado antigamente nos Estados Unidos como isolante de tanques de guerra. A DuPont foi uma das empresas que utilizou essa substância em panelas, chamando-a de “Teflon”. Famoso pela praticidade e facilidade de limpeza, também tinha um lado bem perigoso para a saúde humana e meio ambiente.

Por isso, para garantir a utilização de produtos seguros para a saúde e o meio ambiente, é importante estar atento aos certificados que a empresa possuí. Selos verdes comprovam que os produtos estão isentos desses compostos tóxicos.

A Quaker Decor possui um grande compromisso com seus consumidores de manter a transparência quanto a usabilidade e qualidade de cada produto oferecido. E a sustentabilidade é um dos assuntos que levamos muito a sério, portanto os nossos tecidos são certificados e recebem o selo OEKO-TEX®.

Mas o que é isso? É um certificado internacional do setor têxtil, que verifica que os produtos sejam isentos de substâncias nocivas para a saúde e meio ambiente. OEKO-TEX® consiste em 18 institutos de pesquisa e teste independentes no campo da ecologia têxtil, com escritórios em mais de 60 países. Desde 1992, o portfólio de certificações independentes e rótulos de produtos OEKO-TEX® tem permitido que empresas da cadeia têxtil e todos os consumidores tomem decisões responsáveis em favor de produtos inofensivos à saúde, ecologicamente corretos e fabricados de forma justa. A certificação de acordo com a norma STANDARD 100 garante ao consumidor que os produtos têxteis foram analisados controlando substâncias nocivas.

5 dicas para não errar na escolha da sua cortina

As cortinas têm um poder enorme de dar um charme na decoração e trazer beleza nos ambientes. Além disso possuem várias funcionalidades como isolar o som, o calor e a luminosidade das janelas.

Para ter todas essas características a seu favor, é muito importante saber como buscar a cortina ideal. Por isso, pensando nessa importante missão, hoje vamos te ajudar dando 5 dicas de como escolher a sua.

 

  • Defina o objetivo

Caso tenha um alto índice solar entrando no ambiente, experimente cortinas de tecidos mais grossos como o veludo ou um linho mais encorpado.

Como segunda opção de cortina, você pode finalizar com renda, seda, voil, telas e o crochê. Elas são leves e finalizam a composição com muita beleza e personalidade.

  • Escolha tecidos leves

Apostar em tecidos suaves e fluidos para criar sua composição é garantido, pois não sobrecarregam a decoração e mantém a luminosidade do ambiente.

 

  • Material

Quanto a composição do tecido, os de fibras naturais tem o melhor caimento, mas são mais sensíveis a luz solar. Então o melhor lugar para aplicar essa cortina seria onde se recebe pouca luz solar.

Cortinas de tecido com fibras sintéticas são mais práticas e não tem trabalho na hora da limpeza, como por exemplo, o voil. Um tecido suave, resistente e fácil de lavar e secar.

Optar por tecidos mistos, de fibras naturais com fibras sintéticas, também pode ser uma boa solução, pois você mantém o caimento e ao mesmo tempo a durabilidade.

  • Cores neutras

Uma boa dica é escolher tons neutros nas cortinas. Se você quer ter mais liberdade na hora de decorar, opte por tecidos de cores clássicas e suaves, como o bege, off white, cru e cinza claro. Todos eles ficarão em harmonia sem entrar em conflito com o restante do espaço, criando um lar charmoso e aconchegante.

 

  • Sintra Window Collection by Quaker Decor

E por último, não menos importante, a dica de ouro: a coleção Sintra Window Collection da Quaker Decor.

Ela contém tecidos exclusivos, luxuosos e os acabamentos são feitos segundo as melhores técnicas utilizadas na Itália (considerada como o país com o melhor processo de acabamento de tecidos do mundo).

Alguns outros diferenciais da coleção:

  • Teares modernos, permitindo ter larguras de tecidos entre 3,20 e 3,50 metros;
  • Os tecidos que têm linho na composição não encolhem, pois os fios foram desenvolvidos com uma mistura íntima de poliéster e linho;
  • O processo de acabamento é feito segundo as melhores técnicas utilizadas na Itália (considerada como o país com o melhor processo de acabamento de tecidos no mundo);
  • O processo de amaciamento dos tecidos é feito de forma mecânica, isso quer dizer que não se utiliza amaciantes e nenhum tipo de produto químico;
  • Fiações italianas, espanholas e portuguesas;
  • Os fios utilizados na confecção dos tecidos da coleção Sintra são tintos, ao invés de tingir os tecidos nas peças. Desta forma consegue-se manter um maior padrão nos tons e cores dos produtos, além da flexibilidade e sustentabilidade no que diz respeito à proteção do meio ambiente.

Todas essas características juntas tornam os tecidos da coleção Sintra totalmente diferenciados e de alto padrão.

Gostou das dicas? Faça o download do nosso catálogo digital da coleção Sintra e surpreenda-se com os tecidos.

 

Dicas práticas de decoração para deixar a sua casa mais confortável

Estamos vivendo momentos reclusos em nossas casas por conta da pandemia causada pela Covid-19. Por conta disso, estamos com o olhar mais voltado para o nosso lar, afinal agora não é apenas o lugar onde você mora, é também o seu escritório, playground das crianças, local para pequenas reuniões com amigos e família e para jantares intimistas com aquela pessoa especial que a gente ama.

Tem horas que realmente fica um pouco enjoativo olhar para a mesma decoração, cores e móveis. Fica até impossível relaxar olhando para esse ambiente enquanto sua cabeça está focada em “no que poderia mudar”. Mas para te tranquilizar, vamos apresentar algumas dicas de como renovar a sua casa de uma forma divertida e prática.

Essas são algumas ideias que profissionais da área podem fazer ou até mesmo você com um pouco de tempo e dedicação. É importante que antes de colocar a mão na massa você já tenha uma ideia do que gostaria de repaginar. Pensou?! Então aqui vão as dicas que separamos para você:

Papel de Parede

O item que caiu nas graças de adultos e crianças, é prático, não suja a casa na hora de fixar, simples e transformador.  Existem opções com estampas, grafismos, efeitos tridimensionais e cores da última tendência em decoração.  As cores também ajudam na mensagem e sensação que queremos transmitir naquele ambiente, seja conforto, alegria ou bem-estar.

Papel de Parede Coleção Mallorca – Coordonné

 

Almofadas e Mantas

Pode parecer que não, mas as almofadas são peças fundamentais em uma boa decoração. Elas podem ser combinadas com as cores do ambiente ou fazer toda a diferença em um ambiente mais minimalista.

Por serem versáteis, de fácil remoção e itens que não precisam de tanto investimento, as almofadas tornam-se uma das melhores maneiras de dar um “up” ao seu espaço. Elas também oferecem estilo, energia, conforto e personalidade na decoração.

Você pode optar por combinar estampas, cores, texturas, tecidos, tamanhos e formas. Para oferecer mais conforto e segurança às crianças, experimente deixar alguns modelos de dimensões maiores no chão.

Almofadas Variadas Quaker Decor

Outro acessório que, assim como as almofadas, também dá um charme nos ambientes são as mantas. Você pode utilizá-las em sofás, poltronas, peseiras de cama, ou onde a sua imaginação mandar.

Além de deixar o ambiente lindo e aconchegante, as mantas podem ser muito útil nesse friozinho.

Projeto por Selma de Sá para a loja da Quaker Decor no D&D Shopping. Mantas da coleção Knits.

 

Cortinas e tapetes

As cortinas podem ser o item chave para o seu ambiente, com tipos diferentes, como a persiana, silhouette, cortina romana, rolô, cortina celular e cortina em painel. Além de oferecem elegância, por muitas vezes, sua função é apenas decorativa – não necessariamente sendo utilizada para bloquear a luz solar. Já o tapete serve como uma peça de design na sala, que remete personalidade e conforto.

Ambiente de Lídia Maciel para o MB Design 2018.

 

Verticalize

Caso o seu espaço seja pequeno, então verticalizar será a melhor opção. Para isso abuse de quadros (grandes ou pequenos), prateleiras, nichos e até mesmo de esculturas. Uma outra dica é para você que aprecia plantas, e quer oferecer mais vida para a sua sala, pode colocar vasos suspensos, distribuídos pelo ambiente ou com estruturas que as deixem fixas na parede.

Aqui na Quaker Decor, você consegue escolher os melhores tecidos para cada peça, com o auxílio de nossos atendimentos especializados. Entre em contato com um de nossos consultores no link: https://linktr.ee/quakerdecor .

 

Links com mais dicas:

https://quakerdecor.com.br/papeis-parede-transformar-decoracao/

https://quakerdecor.com.br/psicologia-cores-design-de-interiores/

https://quakerdecor.com.br/selva-urbana-como-ter-sua-propria-horta-em-um-apartamento/

https://quakerdecor.com.br/chega-de-paredes-cruas-tendencia-para-2018-e-verticalizar-decoracao/

VELUDO – LUXO DO CLOSET AO DÉCOR

Clássico e atemporal, o veludo caiu no gosto dos egípcios e desde os primórdios até os dias atuais é sinônimo de glamour para os mais diversos estilos.

As tendências em tecidos entram e saem das passarelas e do décor a cada estação, mas o veludo é sinônimo de luxo e glamour desde os primórdios. Assim como a seda, os veludos fabricados com linho são os materiais mais antigos utilizados na confecção de vestimentas, estofados e acessórios. A história rica e milenar que envolve a fabricação dessa textura começou com os egípcios e, na sequência, foi continuada pelos italianos – responsáveis pela fama mundial das fábricas em Veneza, Florença, Gênova e Milão.

A origem do nome vem do latim Vellutus, com significado “cheio de pelos”, e Vellus, “pele de animal”. Antigamente, sendo de uso exclusivo da realeza, passou por métodos inovadores de fabricação e hoje pode ser produzido a partir de uma variedade de fibras, incluindo seda, viscose, poliéster e algodão – cada tipo de filamento é responsável por um padrão diferente.

Do estilo clássico ao vintage, do urbano ao romântico, a modelagem dá as caras na decoração em ambientes contemporâneos carregados por uma dose extra de informação visual, personalidade e boas histórias. Mas o que o torna tão especial não é só o charme e o glamour, mas também a produção complexa de cada modelo marcados pelas cores fortes, resultado da maneira como as fibras florescem quando são cortadas – é isso que proporciona uma superfície de textura suave as peças. O veludo é daqueles que não sairá tão cedo da sua vida, pois com o passar dos anos, ele se torna cada vez mais bonito e luxuoso.

Entre as opções mais procuradas estão o veludo liso puro, o cotelê (canelado), o molhado e o devorê (com relevos). O catálogo da Quaker Decor possui uma seleção excepcional com mais de 40 cores em linha e veludos confeccionados em diversas fibras – consequentemente, uma gama enorme de estilos. Fabricados na Europa, os modelos da marca possuem tingimento nos fios, que garante maior fixação e durabilidade da cor. Além disso, os acabamentos tecnológicos facilitam a limpeza, remoção de manchas e garantem ultra resistência aos desgastes do uso diário. Pautado por essa premissa, o veludo em linho El Indian Velvet, lançamento 2019 da Quaker Decor, foi produzido com o acabamento Easy Living® e oferece cem por cento de facilidade na hora da higienização.

 

Aqui e agora: tudo o que você precisa saber sobre o PILLING e como evitá-lo

Todo amante de um tecido de boa qualidade já passou pela dor de cabeça de ver bolinhas em cores opostas surgirem de repente. É uma ocorrência muito comum, principalmente em estofados novos produzidos com matéria-prima artificial – como é o caso do poliéster, acrílico, poliamida, viscose e elastano.  Os consumidores tem razão em se preocuparem com esse efeito que deixa um aspecto de desgaste no mobiliário.

O nome desta complicação é pilling e ela costuma ser mais normal do que você imagina. Então, sem pânico! Vamos te ensinar o necessário para que se livre deste problema.

Na maioria das casas do Brasil e do mundo, o “fenômeno” é bastante corriqueiro. Ele está em travesseiros, tapetes, roupas e móveis. Em algum momento, fibras bem pequenas – ou um amontoado delas – podem se soltar dos tecidos.  Assim, começam a se enrolar e se prender à peça. Quando em excesso, essas aglomerações ficam mais visíveis.

No caso de móveis estofados, como em sofás e poltronas, o pilling se forma com o passar do tempo, resultado do atrito suave nos móveis. Ao se sentar, a fricção faz com que as fibras se torçam juntas em pequenas esferas. O mesmo pode acontecer ao tirar uma textura da máquina de lavar, já que a força da rotação faz com que diversas fibras se encontrem.

“Então, por quê o pilling é sempre da cor diferente da matéria-prima original?”

Isso acontece porque poeiras e sujeiras podem entrar nessa soma e se emaranham junto ao tecido, deixando aquele pontinho mais puxado para as tonalidades acinzentadas.

É importante observar que o pilling não é um defeito ou falha de fabricação – portanto, não é coberto pela garantia. Para evita-lo, é preciso realizar manutenções dos móveis estofados regularmente para que se mantenham sempre impecáveis.

As fibras soltas são facilmente removíveis, mas é preciso esperar que se aglutinem para que a trama não seja enfraquecida. Um “papa bolinhas” dá conta do recado de maneira ágil e barata. Lâminas de barbear sem a faixa de umidade também são muito utilizadas, mas é preciso ter certeza de que a borda da ferramenta é a correta para evitar que a peça seja danificada.

Depois desse processo, é só aspirar e remover o excesso.

Pronto! Agora você pode manter sua superfície sempre impecável – e livre de todo pilling!

 

Fontes:

https://en.wikipedia.org/wiki/Pill_(textile)

https://www.testextextile.com/what-is-pilling-in-fabric/

https://www.furnitureacademy.com/fabric-pilling-causes-treatment-prevention/

https://www.charlesparsonsinteriors.com/blog/upholstery-pilling

https://www.potterybarn.com/tips-and-ideas/smart-solutions-fabric-pilling/

http://magnoliaco.com/fabric-pilling-information/

5 dicas infalíveis para decorar ambientes com pouco espaço

Imóveis com metragem reduzida já são uma tendência nas grandes cidades. Construtoras têm apostado cada vez mais em apartamentos pequenos mais próximos aos centros urbanos, em uma proposta que torna possível morar nos bairros mais desejados das capitais.  

Apesar de ser interessante a possibilidade de viver onde quiser escolhendo um apê pequeno, a primeira crise da mudança é sempre a mesma: como decorar com pouco espaço? Antes de imaginar todas as suas coisas em um apartamento entulhado, onde nunca será possível receber os amigos, dá uma olhada nas dicas da Quaker Decor para aproveitar cada metro quadrado disponível em casa:

VerticalizeUse as paredes para fixar estantes, armários, prateleiras ou nichos e otimizar o seu espaço. Assim, você consegue organizar os seus livros e objetos de decoração sem entulhar a casa, além de poder criar uma composições interessantes.

Comece com uma base neutra

Em ambientes menores, uma base branca, cinza ou bege nas paredes e móveis passam a sensação de ampliar o espaço, além de permitir maior liberdade para usar a criatividade com objetos de decoração. Almofadas são super legais para trabalhar cores em cima de uma base mais neutra em sofás e poltronas.  

Divida os espaços sem bloquearReprodução Pinterest

Você pode criar diferentes ambientes mesmo em um pequeno espaço. Use estantes ou sofás para dividir os cômodos sem bloqueá-los: assim, a luz natural alcança todos os “ambientes” e o apartamento parece mais amplo.

Iluminação Outra forma de “ampliar visualmente” o espaço é através da iluminação. Focos de luz pontuais ajudam a demarcar as divisões dos ambientes, além de oferecer uma maior sensação de aconchego. Uma opção interessante para deixar a decoração mais “cool” são as luminárias pendentes.

 

Desapegue

Ainda que alguns truques de design permitam acomodar muito mais coisas em espaços menores, a máxima para viver em um espaço pequeno é sempre desapegar. Pense duas vezes sobre todos os objetos da casa, e se livre do que for desnecessário. Vender móveis e outras peças de decoração usados pode ser um jeito interessante de fazer um dinheiro extra.

 

 

 

Sobre o que você deseja ler?

O que você busca?

Quaker Decor - Coleções

Facebook