Quaker Decor

O nosso post de hoje é sobre uma fibra têxtil natural muito utilizada na confecção de tecidos para decoração, fazendo um tecido neutro e que nunca sai de moda. Essa fibra é o Linho!

O Linho está entre as fibras têxteis mais antigas do mundo. Ele foi descoberto há mais de 8.000 a.C, mas não se sabe ao certo quando a fibra do linho começou a ser utilizada. Há registros que comprovam o seu cultivo desde 2.500 a.C. pelos egípcios e posteriormente em algumas regiões da Grécia e Portugal,  então espalhou-se pelo mundo pela facilidade de ser manuseado.

O linho era tão valorizado que, além de fazer parte das vestimentas de gala dos faraós, as múmias egípcias também eram enroladas em tecido puro dessa matéria prima. Quando a tumba do Faraó Ramsés II foi aberta, 3.000 anos depois de seu selamento, o linho que o envolvia encontrava-se em ótimo estado de conservação.

A produção de linho têxtil no mundo se concentra na Europa e na Rússia, e a melhor fibra considerada é a de origem Belga. No Brasil, há apenas pequenos produtores centrados na produção da semente do linho, a linhaça, que tem seu óleo utilizado no preparo de tintas, esmaltes e vernizes.

Tanto o cultivo quando o processo de produção da fibra são muito caros e, consequentemente, o preço final do produto também é elevado. Para contornar esse problema, as empresas produzem tecidos de composição mista, fibra de linho misturada com algodão e viscose mantém suas características, além disso, o linho recebe um tratamento que o deixa com aspecto de “encerado”, fazendo com que amasse menos.

Devido à sua durabilidade e resistência, os fios de linho são utilizados nas mais diversas confecções, encontram-se roupas de cama, tecidos para estofados, panos de cozinha, cortinas ou mesmo roupas feitos desse material. Com a chegada dos linhos mistos, hoje ele é bastante requisitado porque, além de ser resistente à sujeira, é fácil de lavar, amassa pouco e tem um toque mais agradável que a fibra pura.

Uma curiosidade, é que o linho está entre os tecidos mais ecológicos que existem, pois é preciso poucos produtos químicos em sua produção, quase não há desperdício de material durante a confecção dos fios posto que o que não é utilizado pode ser aproveitado em outras indústrias, como papel e cosméticos, e o próprio cultivo é renovável, não inutilizando a terra onde é plantado.

 

Por ser uma fibra natural, deve-se ter cuidados especiais com os tecidos de linho. Segue abaixo algumas dicas de como cuidar do seu tecido de linho:

  •  Preferencialmente, lavar a seco. Mas também pode ser lavado em casa com sabão neutro.
  • Nunca deixe de molho, deve ser bem enxaguado e centrifugado, porém jamais torcido.
  • Para secar é importante deixar à sombra e estendido.
  • Não misture com produtos que contenham cloro, pois pode amarelar o tecido.
  • Estofados de linho necessitam apenas de uma escovada e aspirador para limpeza.
  • No caso das cortinas, estofados e carpetes a melhor opção é lavagem a seco, pois o linho pode sofrer encolhimento se não for tratado.