Quaker Decor

Aplicação de impermeabilizantes nos tecidos: é seguro?

Tudo que você precisa saber sobre a aplicação de impermeabilizantes em tecidos e seus certificados de sustentabilidade.

 

Com a correria do dia a dia, hoje o que mais queremos é praticidade e facilidade nos cuidados com a casa, não é mesmo? Empresas e indústrias ao longo dos anos nos ajudam, e muito, com suas invenções. A última da moda são os produtos tachados como “impermeáveis”, que não deixam sujeira, óleo e nem mesmo água nos dar trabalho na manutenção diária. Mas sabia que muitos desses produtos contêm químicas altamente perigosas para a saúde e o meio ambiente?

Acabamentos que garantem repelência a água, óleo e sujeira devem ter uma atenção maior quanto a sua composição, pois muitos deles podem conter compostos perfluorados de cadeia longa. Eles são conhecidos principalmente como PFOS e PFOA, são bioacumuláveis no ecossistema e potencialmente tóxicos. Ao longo dos anos, foram encontradas essas substâncias acumuladas em diversos animais e têm efeitos adversos, incluindo carcinogenicidade. Em muitos países esse tipo de “impermeabilizante”, conhecido comercialmente por fluorcarbono C8, é altamente proibido por alguns regulamentos devido ao seu risco comprovado.

Em contrapartida, o fluorcarbono C6 – O PFHA, é em média 40 vezes menos bioacumulável que o PFOA, mas também é menos eficaz, ou seja, a repelência a líquidos fica um pouco mais leve, o que nem sempre agrada o consumidor.

Tentativas de usar segmentos menores de perfluorocarbonetos (por exemplo, C4) foram feitas por muitos fabricantes. Quanto menor o fluorocarbono, mais rapidamente ele se decompõe no ambiente (característica positiva), mas, infelizmente, o desempenho têxtil desejado diminui à medida que o tamanho do perfluorocarboneto diminui.

Com bastante destaque no assunto, o filme “Dark Waters – O Preço da Verdade”, nos conta sobre esse tema. Baseado no artigo “O advogado que virou o pior pesadelo da DuPont” (tradução livre de The lawyer who became DuPont’s worst nightmare), de Nathaniel Rich e publicado pela revista do The New York Times, o filme mostra a história do PFOA-C8: ácido carboxílico perfluorado, criado nos Estados Unidos. Uma substância química feita pelo homem, que repelia elementos, especialmente a água. Uma sequência dessas substâncias juntas, se forma uma cadeia que é praticamente inquebrável e indestrutível, muito usado antigamente nos Estados Unidos como isolante de tanques de guerra. A DuPont foi uma das empresas que utilizou essa substância em panelas, chamando-a de “Teflon”. Famoso pela praticidade e facilidade de limpeza, também tinha um lado bem perigoso para a saúde humana e meio ambiente.

Por isso, para garantir a utilização de produtos seguros para a saúde e o meio ambiente, é importante estar atento aos certificados que a empresa possuí. Selos verdes comprovam que os produtos estão isentos desses compostos tóxicos.

A Quaker Decor possui um grande compromisso com seus consumidores de manter a transparência quanto a usabilidade e qualidade de cada produto oferecido. E a sustentabilidade é um dos assuntos que levamos muito a sério, portanto os nossos tecidos são certificados e recebem o selo OEKO-TEX®.

Mas o que é isso? É um certificado internacional do setor têxtil, que verifica que os produtos sejam isentos de substâncias nocivas para a saúde e meio ambiente. OEKO-TEX® consiste em 18 institutos de pesquisa e teste independentes no campo da ecologia têxtil, com escritórios em mais de 60 países. Desde 1992, o portfólio de certificações independentes e rótulos de produtos OEKO-TEX® tem permitido que empresas da cadeia têxtil e todos os consumidores tomem decisões responsáveis em favor de produtos inofensivos à saúde, ecologicamente corretos e fabricados de forma justa. A certificação de acordo com a norma STANDARD 100 garante ao consumidor que os produtos têxteis foram analisados controlando substâncias nocivas.

Arquitetos de Porto Alegre se unem para projetos sociais em apoio ao Covid-19

Com a nova realidade de uma pandemia mundial, todos concordamos que os verdadeiros heróis dessa batalha são os profissionais da saúde que trabalham na linha de frente se arriscando para poder salvar vidas.

Diante desse cenário, felizmente a empatia e solidariedade das pessoas e empresas vêm crescendo constantemente e refletindo no bem-estar desses profissionais e da população em geral.

Um lindo exemplo disso é um grupo de profissionais de Porto Alegre – Arquitetos Voluntários – Hack for Brazil COVID-19 – que está organizando uma força tarefa para construir espaços temporários e definitivos de descompressão para profissionais da saúde de hospitais da região.

Grupo Arquitetos Voluntários – Hack for Brazil COVID-19

A Quaker Decor teve conhecimento desse projeto incrível através da nossa revenda parceira, ML Tecidos, da sócia-proprietária Luana Rehm. Dessa parceria foram doados tecidos da coleção Pleather para revestir o mobiliário dessas áreas.

Os tecidos dessa coleção foram selecionados pelo grupo, pois apesar de serem bem similares ao couro natural, eles são feitos de poliéster e PVC, o que facilita a limpeza e a manutenção.

Tecido sendo preparado para o envio aos Arquitetos Voluntários

O grupo, que tem como idealizadora e representante a arquiteta Daniela Giffoni, e é composto pelos coordenadores Aline Fuhrmeister, Bianca Russo, Erika Listo, Felipe Helfer, Karen Feldman e Marcelo Minuscoli, tem como objetivo oferecer melhores condições de trabalho e qualidade de vida para aqueles que estão trabalhando no combate ao Covid-19.

Alguns hospitais da região já receberam a ajuda dos Arquitetos Voluntários e outros seguem na lista. O grupo pretende ampliar a ação para outros hospitais do estado, e assim, inspirar outros arquitetos em todo o Brasil.

Empresas de mobiliário, eletrodomésticos e revestimentos dos mais diversos já aderiram à causa com doações. Porém, uma das dificuldades enfrentadas pelo grupo é a busca por novos apoiadores – empresários, lojistas e indústria – para replicar o modelo em outros hospitais e não sobrecarregar apenas uma marca. Por isso, uma Vakinha Online foi criada para arrecadar recursos a serem revertidos em produtos e materiais necessários. As doações podem ser feitas no site http://vaka.me/960758

Esse movimento surgiu com a iniciativa da Grow, aceleradora de startups, que está puxando um Hackathon – evento para discutir ideias e desenvolver softwares a fim de criar soluções para problemas específicos – para o enfrentamento ao Covid-19.

Sobre o que você deseja ler?

O que você busca?

Quaker Decor - Coleções

Facebook