Quaker Decor - Maison Objet

Na semana passada tivemos a primeira edição da Maison & Objet Americas, que aconteceu em Miami Beach. A feira contou com cerca de 250 expositores, de todas as partes do mundo, inclusive nós da Quaker Decor.

Há 20 anos a Maison & Objet é referência como evento de design, atraindo visitantes do mundo todo para Paris com um ambiente criativo e atmosfera sofisticada. A versão Américas não foi diferente: atraiu figuras importantes do mercado de design de interiores, arquitetura e lifestyle em busca de excelência, inovação e últimas tendências.

Na feira foi possível encontrar tudo para decorar uma casa: móveis, objetos, iluminação, louças, tecidos, roupas de cama, materiais e acessórios, sendo que os expositores sempre são criteriosamente selecionados por um comitê para garantir o alto nível de qualidade nos produtos apresentados na feira.

 

Em paralelo à feira, aconteceram algumas exposições e eventos especiais no Miami Design District, onde se concentram as grandes grifes do Mobiliário mundial, como Fendi Casa, Armani Casa, Cassina, Minotti, entre outras e também as grifes importantes de design de moda.

 

Tendências

Como a Quaker foi uma das expositoras da Maison & Objet Americas, pudemos acompanhar de perto as novidades apresentadas nessa edição de 2015 e no Miami Design District, e vamos passar um pouquinho do que vimos lá para vocês!

Se tem uma palavra que resume o que foi apresentado tanto na feira, como em diversas lojas no Miami Design District em termos de tecido, essa palavra é “Textura”. Monocromáticas, ou de diversas cores de fios, as texturas aos poucos estão substituindo os tecidos totalmente lisos. O maior sobrevivente dos tecidos lisos que pudemos identificar é o Veludo de Algodão, ainda muito utilizado em lojas high-end.

 

Nas estampas o geométrico e os desenhos abstratos foram a grande maioria, com quadrados e zig zags em diversos tamanho e composições, apesar de algumas lojas do Miami Design District insistirem nos clássicos medalhões.

Já no estande de Roberto Cavalli vimos um animal “over” print, mostrando que a estampa nunca sai de moda.

 

No que diz respeito às cores, notamos que o cinza e o branco vieram fazer às vezes do bege nos estofados e bases da decoração, inclusive no mobiliário para exterior. Porém, algumas empresas ousaram ao levar estofados coloridos, principalmente nos tons de coral e verde.

Os azuis, sempre muito fortes na decoração, começam a dar espaço para os tons mais esverdeados, como o Celadon e o verde Musgo. Entre as cores, porém, a que merece o maior destaque é o Coral – em todas as suas variedades de tons, do mais forte ao pastel – a cor esteve presente em diversos estandes na feira, desde estofados e poltronas até objetos, além de que estava com tudo nas lojas de mobiliário e de grifes famosas de roupas no Miami Design District. Desde bolsas a sofás, essa cor promete vir com tudo!

 

As lojas high-end do Miami Design District, como Armani Casa e Fendi Casa, usaram e abusaram do dourado e do prateado, com muito brilho nas peças, o que ainda é pouco aceito aqui no Brasil.

Outra forte tendência que podemos identificar na feira foram os produtos artesanais. Desenhos étnicos em tecelagem, texturas rústicas, cestaria em fibras naturais, couro trabalhado e vasos de cerâmica com aparência bruta chamaram a atenção na feira. A madeira também apareceu com detalhes artísticos nas peças de design e ganhou destaque na exposição e nos estandes.