Quaker Decor

VELUDO – LUXO DO CLOSET AO DÉCOR

Clássico e atemporal, o veludo caiu no gosto dos egípcios e desde os primórdios até os dias atuais é sinônimo de glamour para os mais diversos estilos.

As tendências em tecidos entram e saem das passarelas e do décor a cada estação, mas o veludo é sinônimo de luxo e glamour desde os primórdios. Assim como a seda, os veludos fabricados com linho são os materiais mais antigos utilizados na confecção de vestimentas, estofados e acessórios. A história rica e milenar que envolve a fabricação dessa textura começou com os egípcios e, na sequência, foi continuada pelos italianos – responsáveis pela fama mundial das fábricas em Veneza, Florença, Gênova e Milão.

A origem do nome vem do latim Vellutus, com significado “cheio de pelos”, e Vellus, “pele de animal”. Antigamente, sendo de uso exclusivo da realeza, passou por métodos inovadores de fabricação e hoje pode ser produzido a partir de uma variedade de fibras, incluindo seda, viscose, poliéster e algodão – cada tipo de filamento é responsável por um padrão diferente.

Do estilo clássico ao vintage, do urbano ao romântico, a modelagem dá as caras na decoração em ambientes contemporâneos carregados por uma dose extra de informação visual, personalidade e boas histórias. Mas o que o torna tão especial não é só o charme e o glamour, mas também a produção complexa de cada modelo marcados pelas cores fortes, resultado da maneira como as fibras florescem quando são cortadas – é isso que proporciona uma superfície de textura suave as peças. O veludo é daqueles que não sairá tão cedo da sua vida, pois com o passar dos anos, ele se torna cada vez mais bonito e luxuoso.

Entre as opções mais procuradas estão o veludo liso puro, o cotelê (canelado), o molhado e o devorê (com relevos). O catálogo da Quaker Decor possui uma seleção excepcional com mais de 40 cores em linha e veludos confeccionados em diversas fibras – consequentemente, uma gama enorme de estilos. Fabricados na Europa, os modelos da marca possuem tingimento nos fios, que garante maior fixação e durabilidade da cor. Além disso, os acabamentos tecnológicos facilitam a limpeza, remoção de manchas e garantem ultra resistência aos desgastes do uso diário. Pautado por essa premissa, o veludo em linho El Indian Velvet, lançamento 2019 da Quaker Decor, foi produzido com o acabamento Easy Living® e oferece cem por cento de facilidade na hora da higienização.

 

Aqui e agora: tudo o que você precisa saber sobre o PILLING e como evitá-lo

Todo amante de um tecido de boa qualidade já passou pela dor de cabeça de ver bolinhas em cores opostas surgirem de repente. É uma ocorrência muito comum, principalmente em estofados novos produzidos com matéria-prima artificial – como é o caso do poliéster, acrílico, poliamida, viscose e elastano.  Os consumidores tem razão em se preocuparem com esse efeito que deixa um aspecto de desgaste no mobiliário.

O nome desta complicação é pilling e ela costuma ser mais normal do que você imagina. Então, sem pânico! Vamos te ensinar o necessário para que se livre deste problema.

Na maioria das casas do Brasil e do mundo, o “fenômeno” é bastante corriqueiro. Ele está em travesseiros, tapetes, roupas e móveis. Em algum momento, fibras bem pequenas – ou um amontoado delas – podem se soltar dos tecidos.  Assim, começam a se enrolar e se prender à peça. Quando em excesso, essas aglomerações ficam mais visíveis.

No caso de móveis estofados, como em sofás e poltronas, o pilling se forma com o passar do tempo, resultado do atrito suave nos móveis. Ao se sentar, a fricção faz com que as fibras se torçam juntas em pequenas esferas. O mesmo pode acontecer ao tirar uma textura da máquina de lavar, já que a força da rotação faz com que diversas fibras se encontrem.

“Então, por quê o pilling é sempre da cor diferente da matéria-prima original?”

Isso acontece porque poeiras e sujeiras podem entrar nessa soma e se emaranham junto ao tecido, deixando aquele pontinho mais puxado para as tonalidades acinzentadas.

É importante observar que o pilling não é um defeito ou falha de fabricação – portanto, não é coberto pela garantia. Para evita-lo, é preciso realizar manutenções dos móveis estofados regularmente para que se mantenham sempre impecáveis.

As fibras soltas são facilmente removíveis, mas é preciso esperar que se aglutinem para que a trama não seja enfraquecida. Um “papa bolinhas” dá conta do recado de maneira ágil e barata. Lâminas de barbear sem a faixa de umidade também são muito utilizadas, mas é preciso ter certeza de que a borda da ferramenta é a correta para evitar que a peça seja danificada.

Depois desse processo, é só aspirar e remover o excesso.

Pronto! Agora você pode manter sua superfície sempre impecável – e livre de todo pilling!

 

Fontes:

https://en.wikipedia.org/wiki/Pill_(textile)

https://www.testextextile.com/what-is-pilling-in-fabric/

https://www.furnitureacademy.com/fabric-pilling-causes-treatment-prevention/

https://www.charlesparsonsinteriors.com/blog/upholstery-pilling

https://www.potterybarn.com/tips-and-ideas/smart-solutions-fabric-pilling/

http://magnoliaco.com/fabric-pilling-information/

Sobre o que você deseja ler?

O que você busca?

Quaker Decor - Coleções

Instagram

Facebook