Na moda, as tendências vêm e vão, de acordo com as décadas. Mas uma tendência que parece que veio para ficar e continuará com tudo no ano de 2015, são as estampas tribais. Tanto na moda quanto na decoração, a estampa já conquistou o gosto dos brasileiros.

Tribal é um termo referente à tribo. Uma tribo é um conjunto de pessoas agrupadas por uma cultura, língua, história e costumes comuns. Cada tribo possui seus próprios costumes: danças, cânticos, instrumentos musicais, rituais, artesanato, pinturas e outros elementos que são reconhecidos como pertencentes a uma tribo.

Muito utilizadas na década de 70, as estampas tribais ou étnicas, como também são chamadas, são baseadas nas pinturas de povos e civilizações antigas, como os maias, incas, astecas e até mesmo tribos indígenas da África e norte americanas.

Essas estampas trazem formas geométricas, zig zag e texturas numa incrível mistura de cores, ou apenas monocromáticas e bicolores. A ideia é usar a referência desconstruindo ou inovando através da combinação de diferentes materiais.

 

Alguns tipos de estampas tribais:

Asteca: o triângulo é a principal forma geométrica que aparece na estampa. Ele vem em diversas variações, pode ser mais largo, mais estreito, sobreposto, invertido, ou tudo isso junto (que é o que geralmente acontece).

Batik: o índigo, marrom e branco são as cores tradicionais e são totalmente naturais, e remetem aos deuses hindus Brahma, Vishnu e Shiva. O tecido ganha estampas únicas em algumas áreas, e as que não são tingidas são devidamente protegidas com cera. Ah, e todos os desenhos são únicos e feitos à mão.

Ikat: a palavra é original da Indonésia, mas pouco se sabe sobre a real procedência da estampa, que foi popularizada na Colômbia e em outros países sul americanos. Sua técnica é semelhante ao tie dye (devido ao borrado das bordas) com tingimento feito nos fios, e quando são tecidos ganham diferentes combinações.

Navajo: com certeza a mais famosa, é oriunda da tribo homônima norte americana. Mistura grafismos de todos os tipos e cores, que lembram as tramas das cestas produzidas por eles. Mas elas ficaram famosas mesmo estampando as famosas mantas tecidas pelos nativos da tribo, com variação bem semelhante no Peru a que chamamos de ponchos.

Rica em contrastes e cultura, a moda tribal é a cara do verão, perfeita para encher a casa de cor e alegria!